Notícias Hotelaria Profissional
Newsletter
Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Banner topo Cozinha Profissional HP Anuncie
Cozinha Profissional
04/05/2016 - 15h59
Pesquisa da Mapie aponta possível futuro da hotelaria
Viajantes de todas as regiões do País responderam questões da pesquisa feita para identificar as próximas tendências do setor

Uma pesquisa sobre o futuro da hotelaria, elaborada pela consultoria Mapie e pelo blog de tendências Disque9, coloca em questão os desafios do setor, na medida em que revela que os meios de hospedagem tradicionais estão perdendo força e dando lugar a espaços coletivos e integrados.

Como resultado, a pesquisa mostra que para os hóspedes de hoje, o que mais importa é o serviço de qualidade e a entrega impecável do básico, como cama, Wi-Fi, ducha e café da manhã. A consequência é o crescimento dos serviços de aluguel de temporada que, apesar de existirem há muito tempo, têm caído cada vez mais no gosto das pessoas, impactando a indústria da hospitalidade.

Economia compartilhada

Abraçada pelos millennials, a economia compartilhada ou colaborativa – tendência que tem mudado os hábitos de consumidores ao permitir o compartilhamento de serviços e produtos – hoje é uma realidade que tem trazido consequências ao setor do turismo. O Airbnb é o maior exemplo de sucesso, em nove anos de existência o site de aluguéis de temporada tornou-se um fenômeno entre os usuários.

De acordo com a pesquisa, fatos que levam esses viajantes a preferirem um serviço de aluguel de residências para temporada em detrimento a um hotel incluem melhor relação custo X benefício, melhor preço, facilidades domésticas, indisponibilidade em hotéis tradicionais, liberdade e facilidade para acomodar a família.

Mas quem ainda prefere se hospedar em hotéis, cita as razões. Preferência por meios de hospedagens tradicionais, segurança, desconhecimento sobre modelo dos aluguéis de apartamentos para temporada, preferência por meios de hospedagem mais conhecidos e falta de oportunidade foram os mais mencionados.

Futuro da hotelaria: millennials x centennials

Feita para os millennials, grande parte da hotelaria de hoje, padronizada, já não consegue mais atender todas as expectativas e necessidades dessa geração. Dos anos 2000 para cá, muita coisa mudou e agora são os centennials que começam a ditar o futuro da hotelaria. Mais modesta e realista, esta geração faz parte da classe dos novos hóspedes que desejam um básico bem feito, com sustentabilidade, generosidade e o uso inteligente dos recursos disponíveis.

Com tantas mudanças, inovações e concorrência, a hotelaria tradicional tem um grande desafio daqui para a frente. É preciso garantir hospitalidade básica, mas de forma consistente, além de manter estrutura física impecável e a segurança física e virtual de seus hóspedes. Outro fator importante é a transformação de produtos voltados para família como suítes amplas e amenidades de cozinha, já que ficou comprovado que a facilidade em hospedar famílias é um dos grandes diferenciais dos serviços de aluguéis de temporada.

A pesquisa realizada pela Mapie traz vários questionamentos de como será a hotelaria do futuro, mas aponta algumas ideias e possibilidades, a exemplo da administração, por parte de redes hoteleiras, de apartamentos espalhados com garantias de conforto e serviço, oferecendo espaços comuns, tecnologia para desburocratizar os serviços, ofertando alimentos e bebidas saudáveis e sustentáveis, entre outros.

O estudo foi realizado de setembro de 2015 a janeiro de 2016, com 880 respondentes de todas as regiões do País, com alto nível educacional, faixa etária de 26 a 60 anos, perfis e gerações diferentes, que viajam com frequência e concentrados nas classes A e B.

Fonte: Assessoria de Imprensa / Mapie

Untitled Document
Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti